• Próximos Cursos

    O meu site não aparece no Google

    “Porque é que o meu site não aparece no Google?” Esta deve ser a pergunta que muitos dos donos de pequenos (e até mesmo médios) sites portugueses se fazem. Afinal gastaram uma pipa de massa a mandar criar um site completo todo profissional, mas quando pesquisam  no Google o seu produto passado algum tempo (um mês? 6 meses? um ano?) … o site não aparece nos resultados do Google, nem sequer na segunda, quanto mais na terceira página dos resultados.

    Criar um site é apenas o princípio

    Na Internet como na vida real, onde uma loja sem acessos, a que não se faz publicidade, cujos produtos são… assim-assim, dificilmente terá clientela, será também difícil o nosso site ter visitantes sem trabalhar vários aspetos dentro e fora do site. Para dizer a verdade, na Internet a coisa até se complica.

    Se pensarmos que na vida real, a nossa loja pode concorrer com mais uma ou duas na mesma rua; o nosso centro de formação concorre com talvez uns vinte na nossa cidade, a minha editora concorre com talvez mais dez no meu país… Já na Internet o nosso site é apenas mais um no meio de milhões. E isto em língua portuguesa! Se nos aventurarmos a lançar um site em inglês, então as  probabilidades de o nosso site aparecer na primeira página dos resultados do Google são ainda mais remotas. A questão fundamental é: porque há de o Google mostrar em primeiro lugar o nosso site sobre cursos de Inglês,  quando alguém procura por um “curso de Inglês”?

    Dicas para aparecer na primeira página do Google

    Para que isto aconteça há vários fatores que temos de ter em conta para garantir que o nosso site tem o que é preciso para aparecer nos primeiros resultados de uma pesquisa no Google.

      1. Bom produto/serviço/conteúdo – há sites para tudo e mais alguma coisa. O que é que se destaca no nosso em relação aos outros? Por outras palavras temos de oferecer aos utilizadores algo de útil, interessante, cativante. Algo que os faça querer visitar o nosso site mais uma vez.
      2. O público – já reparou que o MacDonalds não anuncia lá muito para pessoas de idade? Eles sabem que este não será bem público alvo deles. Na Internet dá-se a mesma coisa. Qual é o nosso público, eles andam na Internet à procura do nosso produto? E como dirigir-se a eles? Tudo questões importantes!
      3. O Site – o site tem estrutura clara? É fácil de usar? Tem textos esclarecedores? Tem títulos e links para as várias páginas? Tem imagens bem identificadas textualmente? Tem os contactos?
      4. O Site e o Google – Para que as pessoas encontrem o nossos site este tem de ter condições técnicas que permitam ao Google encontrá-lo e indexá-lo.
        1. Links para o nosso site: o Google tem programas que pesquisam a Internet à procura de sites. Esta pesquisa é feita através dos links. Se nenhum outro site tiver um link para o nosso, dificilmente o Google o encontrará. Por outro lado quanto mais links de qualidade indicarem o nosso site, mais confiança inspirará ao Google.
        2. Qualidade da página – a página principal (como aliás todas as outras) tem de estar bem construida. Se a página for apenas em belo Flash, o Google não indexa. Uma boa página deve ter título da página, meta-descrição, título do texto, os termos principais sobre o que fala esta página distribuídos ao longo dos títulos, parágrafos, descrição de imagens, texto clicável nos links.
        3. Presença das palavras-chave – no ponto acima falei dos termos principais. São as palavras-chave. São elas que indicam aos motores de pesquisa sobre o que trata o site ou a página em particular. E quando alguém digitar essas palavras-chave o Google vai poder apresentar esta página pois foi indexada com essas palavras-chave.
        4. Antiguidade do site – para o Google em concreto, quanto mais antigo for o site, mais fiável. Para outros motores de pesquisa este fator pode pesar menos.
        5. Atualidade e frescura do site – cada vez mais as pessoas procuram a informação mais recente sobre algo. Se o seu site foi criado há já algum tempo e nada mais aconteceu, é bem possível que caia para o fundo da lista, pois o algoritmo do Google dá atualmente primazia ao conteúdo recente.
      5. 2 horas por dia. Isto requer umas horas por dia. Pode relaxar deve em quando, mas verá que há sempre coisas a fazer. Resolver um link quebrado, melhorar o conteúdo para incluir as palavras-chave importantes, criar textos novos, verificar as ferramentas de análise como o Google Analytics ou o Webmaster Tools do Google para ver se há coisas a melhorar, fazer campanhas, etc. etc, etc.

    Ter um site na Internet e fazer para que apareça nos motores de pesquisa

    Estes critérios estão aqui abordados de forma superficial. Este trabalho é bastante mais exaustivo. No entanto serve para dar uma ideia da necessidade de dedicar atenção diária ao seu site, tal como dá à sua loja ou empresa, para conseguir aparecer no Google nas primeiras posições. Este trabalho leva tempo e em regra é preciso uns 6 meses a 1 ano até se aparecer nos primeiros lugares.

    Tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *