• Próximos Cursos

    Escrever em Português (parte 1)

    Em janeiro entrou em vigor o novo acordo ortográfico, que orienta a forma como, a partir de agora, escrevemos em português. Apesar de parecer assustador, na prática o que mudou foi pouco. Assim as grandes mudanças são no uso do hífen (o tracinho), no uso daquelas letras que não se pronunciam mas se escreviam, e agora já não escrevem, alguns acentos que são alterados ou eliminados e alguns nomes que passam a ser escritos com minúscula.

    hífen (-)

    Agora escreve-se com hífen (o tracinho!) as palavras que são compostas por prefixo (coisas como anti-, micro-, semi- etc.) + palavra começada por “h” e palavras  cujo prefixo acaba com vogal igual à palavra que se lhe segue:

    • anti-heroi   anti-histórico   anti-hitlerismo, neo-helénico,   semi-homem, etc.
    • anti-inflamatório   anti-infeccioso   contra-ataque   contra-asa   contra-aviso  intra-atómico    micro-onda   semi-
      -inconsciente

     

    Mantém-se com hífen todas as palavras começadas pelos prefixos ex-, pré-, pró-, bem- e não-:

    • ex-acionista   ex-aequo   ex-cátedra   ex-libris   ex-marido   ex-diretor
    • pré-aviso   pré-datado   pré-escola   pré-fabricado   pré-história   pré-seleção pré-fabricado
    • pró-activo   pró-ocidental   pró-reitor
    • bem-afortunado   bem-disposto   bem-estar   bem-vindo
    • não-alinhado   não-cumprimento   não-violência

    Escrevem-se sem hífen as palavras começadas pelos restantes prefixos e por co- (mesmo se seguido por uma palavra começada por “o”):

    • apropósito   atempo   autoimune   autoestrada     coacusado    coautor   cofundador   cogerência   contraindicação   coocorrência   coocupante   copiloto  extraescolar   extraoficial   infraestrutura   intraósseo   intrauterino    minivestido   neoexpressionista   neoidealismo    obrogar   protoestrela  subrotina     supraestrutura   ultraortodoxo

    Nas palavras em que a segunda palavra começa por r ou s e o prefixo termina em vogal dobram-se essas consoantes     -rr- e -ss-:

    • antirreflexo    antissocial    autorretrato contrarrelógio   corresponsabilidade   corréu   cosseno    infrassom   minissaia    minissérie   neorrealismo    protorrevolução   pseudorrevelação   semirreboque    semissom   suprassumo   ultrarrealista ultrassom

    E também no verbo “haver de”. Onde se escrevia hás-de, há-de, agora escreve-se hás de, há de.

    As palavras compostas como guarda-chuva, abóbora-menina, etc continuam a escrever-se desta forma. As locuções, ou seja expressões que entretanto se usam muito como “cão de guarda”, “cor de vinho” não se escrevem com hífen. Neste grupo foi considerado fim-de-semana que agora se escreve separado:

    • fim-de-semana >> fim de semana (pessoalmente, não concordo nada com esta mudança, já que na minha opinião isto é não é uma locução, mas sim uma palavra composta à semelhança de tantas outras …)

    Ler o capítulo seguinte: Escrever em Português (parte 2) ->

    Tagged , , , , . Bookmark the permalink.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *